As emoções e o grind


Depois de cumprir as obrigações escolares (e com sucesso :p) passei a ter a possibilidade de grindar forte e era sobre isto que queria falar hoje.

Todos os que já jogam poker há algum tempo já ouviram falar de variância, bad-beats (bode bits para alguns - private joke =p), downswings and soy on. Eu sou culpado de me ter deixado levar neste barco negro algumas vezes ao longo da minha vida pokeriana mas a verdade é que não nos traz nada de bom. Os ciclos de pensamento que nós não controlamos enquanto estamos a jogar e que nos dizem que estamos sempre a levar chouriçadas fazem-nos jogar com o ego e com as emoções em vez de usarmos o cérebro, e isto, meus amigos, é o princípio de uma espiral descendente e sem fim.

As emoções também sofrem de variância. Para mim o valor esperado das emoções enquanto jogo é 0. Sim, zero :) Quero ter zero emoções enquanto jogo e sempre que me sento a jogar insisto em pensar que só quero tomar as boas decisões e que o resto há-de vir. Quero ter um valor esperado emocional no zero e sempre que me desvio disso considero que estou a jogar mal. Estou a cometer erros e isso vai-me custar dinheiro. O maior problema aqui é que não temos Holdem Manager para ver o que estamos a fazer mal e quanto é o nosso desvio da média das emoções.

Até aqui parece tudo fácil e todos vão pensar "eu faço sempre isto". Mas o nosso cérebro é um douchebag e não nos deixa ter o controlo em todas as alturas. Na verdade eu descobri uma coisa que se passa comigo e que desconfio se possa passar com mais pessoas por aí fora. Cheguei à conclusão que quanto menos jogo mais sinto a variância nas emoções. Maior é o desvio do valor esperado igual a zero. Analogias aparte, sempre que eu jogo 5k mãos num mês e vou ver as sessões que joguei acontece sempre a mesma coisa. Sessões positivas são sessões com 400 mãos. Sessões negativas a perder bastante são sessões de 2-3k mãos. A diferença é gigante e tem uma explicação. O meu cérebro não gosta de perder mas também não gosta de ganhar muito :p Então cheguei à conclusão que o vou enganar no seu próprio jogo =)

Grinding is the way! Depois de ter terminado os exames e ter feito as cadeiras todas senti uma calma interior enorme e que acho me ajudou bastante a pôr os pensamentos no sítio certo. O meu mês de Dezembro correu mal porque joguei pouco e tentei forçar para atingir os meus objectivos anuais já perto do fim do ano. Correu mal porque as coisas não funcionam assim...;( Então cheguei à conclusão que preciso de jogar muitas mãos, muitas mesas, super concentrado. Orientar os pensamentos para as decisões correctas a todos os instantes. Então desenvolvi uma checklist mental que faço a cada início de sessão. Passo a explicar:

-Jogar sessões de hora e meia a duas horas.
-Jogar o máximo de mesas possível enquanto jogo. O lema é: se conseguir falar no skype é porque posso meter mais uma mesa.
-Não ver facebook e coisas afins.
-Não abrir o Holdem Manager para ver quanto estou a ganhar/perder. Só no final das 2h é que consulto.
-Ter um número mínimo de sessões por dia e mãos por mês, obrigando-me a jogar as sessões mesmo quanto tenho preguiça :p
-Rever as sessões assim que termino de jogar e ver os erros cometidos.

Tenho de acrescentar que o facto de trabalhar na EducaPoker é uma grande vantagem para o meu jogo porque todos os dias exercito a componente de estudo e organizo ideias constantemente.

Penso que estas ideias podem ajudar alguém e espero que gostem. E agora vou grindar :)

Abraço,
Luis Sousa Reis


4 comments:

Vasco D. said...

Incrível, acontece o mesmo comigo, quanto mais jogo acabo a sessão no negativo, mas se fizer sessões curtas acabo a ganhar. E isto é estranho...não sei se é das emoções ou do cansaço...por isso faço sessões de 45 min com intervalos de 15 min! E até agora está a render...Isso de não abrir o HM para ver o que estou a ganhar é impossível :p

Vasco D. said...

Incrível, acontece exactamente o mesmo comigo, se jogar muitas horas seguidas acabo a sessão a perder, mas se fizer sessões curtas acabo a maior parte a a ganhar! E e isto é estranho... Eu faço sessões de 45 min. com intervalos de 15 min. E até agora está a render. Isso de não abrir o HM para ver o que estou a ganhar é muitoooo difícil x)

Newil said...

Boas,
Em que é que consiste a tua revisão das sessões?

Luis Sousa Reis said...

A revisão que faço no final de cada sessão começa por ver os potes maiores para ver se cometi algum erro grave, depois passo para as mãos que fui marcando ao longo da sessão onde incluo mãos que tive dúvidas a jogar, mãos que vi os adversários jogar e achei estranhas ou mãos em que acho que cometi um erro. Depois vejo as stats e vejo se há alguma coisa muito diferente do esperado e vou vendo mãos para filtrar esses problemas. Basicamente é isto :p